Buscar
  • Besouro da Silva

Projeto do RioSolidario atende mulheres do Costa Barros, bairro com um dos piores IDHs do Rio

Empreendedora do Amanhã quer levar conhecimentos para abertura e gestão de negócios e contribuir com o desenvolvimento local



Costa Barros, bairro da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro, foi um dos escolhidos para receber o Empreendedora do Amanhã, iniciativa do RioSolidario. Nele, serão oferecidas, no total, 120 vagas em três turmas de 40 participantes que entrarão em contato com conhecimentos teóricos e práticos relacionados ao empreendedorismo.

O objetivo é estimular a abertura de novos negócios e proporcionar condições para que eles prosperem. “A partir disso pretendemos contribuir para o desenvolvimento local e enfrentar a estigmatização que paira sobre os moradores do bairro em razão dos baixos índices de desenvolvimento humano e dos altos índices de violência registrados naquela área”, diz Diego Abreu, coordenador do Instituto Besouro de Fomento Social e Pesquisa, responsável pela metodologia By Necessity, aplicada no projeto.


O Costa Barros Em uma dissertação de mestrado intitulada Subúrbios, favelas e a cidade em disputa: narrativas sobre o bairro de Costa Barros, defendida na UERJ em 2018, sua autora, Janaína Hermínio Gonçalves, descreve assim o bairro:


Costa Barros recebeu esse nome por conta de um senador da República, Pedro José da Costa Barros (1779-1839). É um bairro caracterizado pela crescente violência e cuja imagem é frequentemente depreciada pela mídia, através de relatos feitos por moradores e constantemente mostrados em telejornais, contribuindo para a formação de uma imagem negativa do cotidiano desse lugar.(...) O bairro é caracterizado principalmente por ser uma rota do crime organizado, segundo dados dos órgãos de segurança pública (polícias Civil, Militar, Federal e Corpo de Bombeiros). (...) A localidade, que consiste em um bairro popular, é composta por algumas comunidades como Chapadão, Pedreira, Lagartixa, Quitanda, Final Feliz, Mata 4, Terra Nostra, Tom Jobim, Chaves, Ethernit, Joana Dark, Favela do Nego Dengo e uma que ainda não é reconhecida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) por ser muito pequena, a comunidade conhecida popularmente pelos moradores atuais, segundo relatos, como Obrigado Meu Deus, que é a área mais pobre do bairro.


Dados do último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2010, apontam que o Costa Barros abrigava uma população de 28.442 pessoas – com uma pequena predominância das mulheres (14.733) – que ocupava 8.675 domicílios, dos quais 18,56% estavam abaixo da linha da pobreza. É provável que tenha ocorrido um crescimento significativo desses números, impulsionado pela introdução de Unidade de Pronto Atendimento (UPA), de creches à beira da Estrada de Botafogo (que cruza boa parte do bairro) e de prédios do antigo programa Minha Casa Minha Vida.


Segundo o site Data.Rio, no Costa Barros não existem equipamentos municipais de cultura, de esporte e lazer, de desenvolvimento social, de ciência e tecnologia ou para portadores de deficiência. Seu índice de desenvolvimento humano (IDH), de 0,713, o coloca em penúltimo entre 126 regiões avaliadas na cidade do Rio de Janeiro, perdendo somente para a área do Complexo do Alemão.


O projeto O Empreendedora do Amanhã é uma via para promover impactos positivos entre as mulheres do Costa Barros, contribuindo para a sua emancipação financeira, e, consequentemente, trazer benefícios para as comunidades onde elas vivem e atuarão, fomentando a cooperação entre os atores produtivos locais e oportunizando o acesso a serviços e direitos.


“Trata-se de apoiar uma população que tem um enorme potencial para inovar e valorizar o espaço onde vive e que, para fazer isso, precisa de incentivos e de qualificação. Queremos deixar evidente que o Costa Barros merece atenção e que ele não pode ser associado unicamente à violência ou à pobreza. São problemas locais, sem dúvidas, mas o bairro tem também muita vida e gente disposta a trabalhar para conquistar dias melhores. É preciso afirmar a cidadania na comunidade e que todos têm direito à igualdade de oportunidades”, analisa Heloisa Aguiar, presidente do RioSolidario.


A escolha do público feminino como alvo do projeto decorre do fato de existirem dados que mostram que mulheres são as mais excluídas do mercado de trabalho. Por outro lado, estudos mostram que elas tendem a gastar mais em saúde, nutrição e educação de suas famílias, o que traz benefícios indiretos para toda a comunidade. Empreendedoras costumam, ainda, empregar proporcionalmente mais mulheres do que as empresas chefiadas por pessoas do sexo masculino. “A expertise adquirida pelo RioSolidario em relação a Direitos Humanos e Proteção a Mulheres capacita a instituição para conduzir o Empreendedora do Amanhã, cujos objetivos e metas foram elaborados a partir de observações no campo, mediadas por moradores locais”, relata Heloisa.


O projeto é realizado em parceria com a Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, e está vinculado ao Programa Nacional Qualifica Mulher, que pretende criar uma rede de parcerias com os poderes públicos Federal, Estadual, Distrital e Municipal, entidades e instituições privadas, para fomentar ações de capacitação profissional, trabalho e empreendedorismo, para criação de emprego e renda para as mulheres em situação de vulnerabilidade social.


Os cursos oferecidos no Empreendedora do Amanhã têm duração de 30 horas e coloca as participantes em contato com ferramentas de gestão e informações relativas a temas como marca, mercado, finanças e recursos humanos, bem como orientações para acessarem os recursos necessários à viabilização das suas ideias de empreendimentos. Após o treinamento, as mulheres serão beneficiadas com um período de três meses de “incubação” de seus negócios, ou seja, contarão com consultoria e mentoria remotas de especialistas para acompanharem seus planos de negócios e, se necessário, aperfeiçoá-los.


Cronograma Para participar do Empreendedora do Amanhã é preciso ter 18 anos ou mais. Confira as datas de turmas: Turma 1 - 18/07 a 22/07 | Turma 2 - 25/07 a 29/07 | Turma 3 - 15/08 a 19/08

51 visualizações0 comentário
Wpp2.png