Buscar
  • Besouro da Silva

Apoio para navegar o mundo

Agência Besouro adota o design thinking para auxiliar jovens na construção de seus planos

Quando desejamos fazer uma viagem, normalmente seguimos um ritual de escolhas: pensamos sobre o destino que queremos visitar e sobre os motivos que nos atraem a ele, definimos aonde queremos chegar e quanto tempo será necessário para isso, analisamos quais as rotas possíveis para alcançar o lugar desejado e, é claro, avaliamos quais recursos (materiais e imateriais) temos à disposição ou ainda precisaremos conquistar para sermos bem-sucedidos na jornada. Esse exercício nos dá mais segurança e clareza a respeito de como agir para converter a aspiração (de conhecer um novo lugar, nesse caso) em realidade, e usufruir a experiência ao máximo, enriquecendo-nos como pessoas e cidadãos. De forma abrangente, pode-se dizer que ao elaborarmos um Projeto de Vida, adotamos uma dinâmica semelhante. A diferença é que, nesse caso, o destino escolhido é o futuro (próximo e/ou distante). É fato indiscutível de que todos, como humanos, pensamos sobre esse assunto. O que muitas vezes ainda é um desafio, é conseguir organizar-se para lidar com ele.

Foi justamente para ajudar jovens nessa empreitada que a Agência Besouro de Fomento Social elaborou uma capacitação em Projeto de Vida. Ela foi formatada a partir do pressuposto de que tomar decisões ao longo da nossa existência é uma tarefa necessária e da qual não conseguimos escapar, mas que com um planejamento bem-feito, considerando a realidade, as necessidades e os desejos de cada um, seja individual, seja coletivamente, tudo fica mais perto de ser alcançado. O Projeto de Vida na Besouro baseia-se na aplicação do método Design Thinking. Em sua obra Design Thinking para leigos, o autor Christian Müller-Roterberg o define como “uma abordagem à inovação centrada no ser humano que visa formular ideias criativas e modelos (....) eficazes, concentrando-se nas necessidades das pessoas”. Trata-se de mapear e mesclar experiências, visões de mundo e processos presentes na vida para identificar barreiras, arrumar forma de superá-las, e de solucionar problemas para alcançar objetivos e metas da melhor maneira possível, sempre considerando os recursos que existem à disposição. É, por isso mesmo, um método centrado no humano, colaborativo, experimental e otimista (pois parte da crença fundamental de que nós todos podemos ser agentes das mudanças). “Pensamos muito na emancipação de nosso público-alvo, e trazemos todas as possibilidades ao nosso alcance para ajudar a empoderar pessoas e transformar vidas. Com o Projeto de Vida, visamos a uma formação integral para que cada participante possa se reconhecer como sujeito e protagonista de seu próprio destino”, explica Vinicius Mendes Lima, CEO da Agência Beosuro.

Etapas

O Projeto de Vida na Besouro contempla cinco etapas, assim como previsto no método Design Thinking. São elas:



Relevância

O reconhecimento do Projeto de Vida como instrumento importante para o desenvolvimento pessoal e cidadão fez com que ele fosse incorporado à Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo da Educação Básica. Ele aparece como uma das competências a serem trabalhadas nas escolas, de forma a ajudar os estudantes a refletirem sobre seus desejos e objetivos, aprendendo a organizarem-se, estabelecerem metas, planejarem e perseguirem com autoconfiança e persistência seus projetos, sempre considerando, de forma crítica, a realidade e o seu compromisso social. Na página 488 da BNCC, há uma bela definição sobre o Projeto de Vida e sua importância:

a construção de projetos de vida envolve reflexões/definições não só em termos de vida afetiva, família, estudo e trabalho, mas também de saúde, bem-estar, relação com o meio ambiente, espaços e tempos para lazer, práticas corporais, práticas culturais, experiências estéticas, participação social, atuação em âmbito local e global, etc. Considerar esse amplo conjunto de aspectos possibilita fomentar nos estudantes escolhas de estilos de vida saudáveis e sustentáveis, que contemplem um engajamento consciente, crítico e ético em relação às questões coletivas, além de abertura para experiências estéticas significativas.


Dentro os possíveis reflexos positivos proporcionados pela difusão do Projeto de Vida entre estudantes está o da redução da evasão escolar, por exemplo. Como esse recurso estimula o autoconhecimento, mas também a compreensão sobre o mundo, o valor da escola pode ser ressignificado, ou seja, ela pode passar a fazer mais sentido para o aluno se ele a entender como um espaço em que poderá aprender e desenvolver conhecimentos e habilidades fundamentais para alcançar os seus propósitos não apenas hoje, mas também no longo prazo.




6 visualizações0 comentário
Wpp2.png