notícia

O Dr. do Estilo, ou simplesmente Lenon

O Dr. do Estilo, ou simplesmente Lenon

A necessidade bate à porta de todo mundo e foi assim que Lenon Pacheco descobriu um talento. Assim, do nada? Bom, mais ou menos… Ele foi o primeiro caso a ser testado em Porto Alegre, depois que o professor Vinicius levou o método By Necessity para a Argentina. Durante a mentoria que o cara da barbearia partiu pro Seu YouTube pra aprender a cortar cabelo e fazer pigmentação de barba. Ué, e isso existe? Com certeza, taí o Lenon!

Depois de ter recebido o último seguro-desemprego, o cara dos tutoriais maneiros dedicou-se a montar o Studio Beco 10. Talvez você já tenha ouvido falar nesse lugar aconchegante e estiloso, mas como será que o Lenon conseguiu colocar o estabelecimento na boca do portoalegrense? Foi sozinho? Não, nada disso, muito menos da noite para o dia. Foi com o apoio de um amigo que tudo começou a acontecer.

Como o Lenon tinha o costume de cortar o cabelo do filho em casa, esse amigo sugeriu abrir uma barbearia. Facinho, né? Só que não. O cara das habilidades estilosas ainda não sabia cortar cabelo profissionalmente, mas comprou a ideia. Apesar de o amigo não ter dado continuidade à rotina, Lenon não desistiu. Em uma ruazinha sem saída, na Vila Cruzeiro, o Studio Beco 10 foi construído com os 500 reais restantes do seguro-desemprego e com alguns materiais que restavam de obra. O local pronto, botou o filho de cobaia para saber a opinião do pessoal da rua sobre os cortes. Esperava os meninos saíram para brincar para comprovar se o novo visual chamava a atenção dos amiguinhos. Simples assim? É meio simples, né? Mas a tática deu tão certo que os pais dos colegas do filho e do sobrinho ficaram curiosos. Humm, será que chegou cliente?

No início, o atendimento não não acontecia com frequência, apenas um ou dois por semana, mas os interessados começaram a aparecer e, ainda bem, voltaram. O cara do beco gosta de dizer que a relação que mantém com os clientes é de amizade e cuidado, já que seu objetivo é deixar todos à vontade. Hoje, o Studio deixa isso bem óbvio: há sofá de pallets, videogame, televisão, DVD e cerveja para vender. Nossa, mas tanta coisa? Ah, é só um mimo, né, porque o Lenon sabe o que a fidelização acontece mesmo por causa do bom atendimento. Cliente não quer apenas conforto, quer o trabalho de qualidade, aquele feito com humanidade. Reconhecimento não é pra qualquer um, né? E o fato de o serviço estar dentro da comunidade significa que rola uma diferenciação e uma gratidão muito enormes! Os desenhos e as caricaturas que o Lenon faz são consumidos não só nas comunidades de PoA, como também da Região Metropolitana. Olha a responsa do cara!

O Dr. do Estilo, ou simplesmente Lenon
“O cara do beco gosta de dizer que a relação que mantém com os clientes é de amizade e cuidado”

O Lenon não parou por aí…


E não é que o cara conseguiu criar o próprio curso?! Já formou mais de 15 barbeiros e isso é só o começo. Se você tá a fim de umas roupas, bonés e canecas novos, é só procurar a linha de produtos do Beco 10. Coisa do Lenon? Com certeza coisa do Lenon! Negócio bom é aquele que não para de crescer! O talento e o esforço têm sido reconhecidos para muito além dos clientes, aliás. Lenon já ganhou três prêmios de barbearia, duas capas de jornais e reportagens televisivas! O cara tá bem na fita, né?

E, apesar de já ter querido levar o Studio para fora da comunidade, para o “asfalto”, sabe que ficar onde está é um diferencial. “Na comunidade, consigo trabalhar sem pressão, com um custo quase zero”, ele explica. Mas tá querendo abrir uma filial em Santa Catarina, em Florianópolis. Ué, e por quê? É que, assim como em Porto Alegre, a situação se repete lá: “A galera desce do morro para cortar o cabelo no asfalto. Quero colocar um salão dentro, para trazer maior conforto”.

Mais do que aprendizado e responsabilidade, o Lenon sabe que o Studio Beco 10 ajudou a dar visibilidade à comunidade. “Hoje, quando se fala Beco 10, todo mundo reconhece”, ele se orgulha. Para o cara dos cortes estilosos, a paciência, a persistência e a garra são forças motoras para qualquer empreendimento, assim como acreditar em seu trabalho. Mas é claro que ninguém consegue nada totalmente sozinho, especialmente porque a comunidade já sofre com o preconceito. Viver em uma realidade afastada da metrópole pode ter seus momentos tristes. E é por isso que o Lenon sabe que precisa estar rodeado de pessoas boas. Ainda bem que o preconceito e a discriminação podem ser superados, né?

*Agência Besouro / Redatora: Marina Spim

Agência Besouro
whatsapp
whatsapp
maps
facebook
instagram
Inovando Sites Criação de Sites Porto Alegre