notícia

Felicidade é o sobrenome da Gisela

Felicidade é o sobrenome da Gisela

Será que é possível ser feliz fazendo o que se gosta? A empreendedora Gisela Barrese sabe que sim. Quando iniciou o La Jungla, um espaço para festas infantis em Buenos Aires, ainda tinha dúvidas e acumulava mais de uma função, mas a dedicação e a aposta em fazer algo diferente lhe deram a certeza de que sua vida não se resumia a um emprego no qual não lhe dava a satisfação da felicidade.

Mas será que a ideia surgiu do nada? Claro que não, a Gisela tinha uma necessidade! A de trabalhar para si mesma, de solucionar os problemas do seu jeito e de investir em uma rotina que a fizesse lembrar que o trabalho também pode ser encantador e divertido. Quem nunca quis seguir as próprias estratégias, né?

Ao assistir ao seminário da metodologia By Necessity, apresentado pelo professor Vinicius Mendes Lima, na Universidad de Ciencias Empresariales y Sociales (UCES), ela percebeu que a ideia empreendedora, que ainda estava florescendo, poderia de fato se concretizar. E o que aconteceu para que esse sonho superespecial ganhasse um mundo cheio de cores e confetes? É claro que o professor Vinícius entrou na jogada! Eles se uniram para desvendar quais seriam os próximos passos do projeto. E não é que deu certo?! Ainda bem que a Gisela se lembrou de que na oficina de caminhões do pai havia um espaço grande e desocupado. Estava aí a nova serventia do lugar: sediar festas infantis únicas e especiais!

Por causa do By Necessity, Sra. da Alegria soube exatamente onde deveria investir: quais as melhores abordagens para o negócio, o que deveria entender sobre a abertura de uma empresa, quais as diferenças entre tarefas urgentes e tarefas importantes e, ainda mais essencial, compreender que são das tentativas que os propósitos pessoais acontecem. Afinal, se ela não tentasse como poderia saber se suas convicções estariam certas ou erradas? É claro que ela se jogou!

Criar algo do zero, para muitas pessoas, dá um baita medo, mas Gisela soube perceber que mais medo ainda lhe dava o fato de não ser capaz de ter uma vida sossegada. É o que todo mundo quer, né? Hoje, ela tem essa vida. Um ano e meio após o La Jungla germinar, ela não tem dúvidas de que fez o certo: “Foi um grande desafio realizar isso sozinha, considerando que eu fazia tudo”. Além de acumular funções administradoras, também fazia as de marketing, compras e RH. Como não tinha experiência em todas essas áreas, recorria a conhecidos para entender melhor suas dúvidas e reconhecer outros planejamentos cabíveis.

E cadê o diferencial da Gisela? Está no atendimento. Imagine você: negociar uma festa onde a responsável por todos os detalhes está ali, também, no evento. É assim que ela trabalha: entendendo da importância de acompanhar presencialmente o resultado final da mesma forma com que vende seu serviço. “O tratamento acolhedor e familiar faz toda a diferença”, ela garante. Os clientes começaram a chegar a partir das redes sociais, de indicações e do estranhamento de reconhecer algo diferente naquele lugar, ao se passar na frente. E você acha que o La Jungla é apenas mais um salão de eventos? Não mesmo! É aquele lugar cheio de vida, em que a celebração é pra todo mundo. E dá pra celebrar qualquer coisa? Isso mesmo, qualquer coisa! “Trabalhamos para que tudo fique perfeito, pois cada evento é único e especial”, Gisela orgulha-se.

Felicidade é o sobrenome da Gisela
“Trabalhamos para que tudo fique perfeito, pois cada evento é único e especial”, Gisele orgulha-se."

Mercado com grandes possibilidades



A gente sabe que, dentro e fora do Brasil, as coisas continuam difíceis, mas Gisela tem certeza de que quem quer se divertir e celebrar não se importa em gastar aquele dinheirinho guardado, mesmo que seja muito pouco. Por isso, a Sra. da Diversão faz questão de se adaptar aos clientes, mesmo que seus investimentos sejam mais altos que seu faturamento. Apesar de haver muita flexibilidade, conforme os clientes que a procuram, ela sabe que o La Jungla tem a potencialidade de crescimento e diz que, para isso acontecer, depende de sua capacidade criativa para continuar fazendo a diferença.

Mesmo com a confiança que tem, ela admite que não tem certeza se está mesmo longe do fracasso. Ah, sério, Gisela?! Como um lugar tão lindo desses pode fracassar, né?! Mas ela explica que tenta se manter positiva e pensar que tudo vai ficar bem, já que nada precisa ser traumático. Tá certa ela, né? Ainda bem que a Gisela pensa assim, porque aprendeu que a relevância de onde se venha ou de aonde se vai é menor do que saber que a ferramenta básica que tem é ela mesma.

E, por isso mesmo, ela gosta de aprender com os erros, porque entende que eles são essenciais para melhorar e continuar o que faz. E não é só isso. É claro que existe muito amor e entusiasmo nesse divertido modo de viver a vida, coisas que são reconhecidas pelos clientes, eba! E ser exemplo para seus funcionários não é para qualquer um! É claro que a Gisela conseguiu isso também, porque sabe que isso acontece porque trabalha com o que gosta e é feliz a partir disso. Ô, felicidade boa, viu! Então, apostar é sempre um ótimo negócio? Opa, claro que sim! Quem não quer ter uma vida melhor, né?

*Agência Besouro / Redatora: Marina Spim

Agência Besouro
whatsapp
whatsapp
maps
facebook
instagram
Inovando Sites Criação de Sites Porto Alegre