Histórias de Lacrimejar

Cheiro de terra molhada

Cheiro de terra molhada


Passar uns dias em uma fazenda muita gente quer. Mas trabalhar em uma uma, já pensou? Essa é a realidade do Ítalo Soares, 24 anos, de Terra de Areia no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Ele participou da capacitação ‘A Riqueza das Áreas Rurais: Agro e Turismo’, em Terra de Areia para aumentar ainda mais o sucesso da Fazenda Cheiro da Matta.

A história com o local é antiga… Os primeiros donos foram os bisavós maternos de Ítalo. Hoje, os proprietários são os avós maternos. Logo, percebe-se que é um negócio familiar. “Minha mãe, meu pai, minhas irmãs... Somos ao todo 10 pessoas da família que tocam a fazenda”, destaca.
Segundo o besouro, a fazenda abriu em 2002 com um parque de rodeios que segue ativo até hoje. Em 2004, a aposta foi entrar no ramo do turismo rural e pedagógico. “Recebemos muitas escolas de outubro a dezembro” revela. Em janeiro de 2016, foi inaugurado um centro de equoterapia.

Como todo bom negócio, eles também têm um carro-chefe: a gastronomia campeira. O restaurante rústico é palco de diversos tipos de eventos, como 15 anos, casamentos, formaturas, aniversários e confraternizações de empresas. O diferencial, conforme Ítalo, é o atendimento. “Fazemos o possível para tornar tudo o mais aconchegante possível. Cuidamos principalmente da apresentação e da qualidade na hora de servir as pessoas”, conta.

A ideia de participar do curso surgiu em uma reunião da associação de municípios que trabalham com turismo na região, a Caminho dos Vales e das Águas. “Acho que é muito importante fazer cursos para se atualizar e aprimorar os conhecimentos, além de conhecer novas pessoas e empresas. Prezamos muito as parcerias. E, nunca se sabe, num ambiente assim muitas oportunidades aparecem”, pontua. Está certíssimo!

Para Ítalo, a capacitação pela metodologia By Necessity mostrou que é preciso se renovar a todo momento, mas sem precisar fazer grandes investimentos, aproveitando o que já se tem. Outro ponto relevante foi o conteúdo sobre a área financeira. “Gostei da parte das finanças, porque nos mostra o que não queremos ver. Às vezes, fazemos algo porque gostamos, mas que não dá o devido retorno, o que nos obriga a repensar”, ressalta.

Um dos focos agora é fechar mais parcerias. O objetivo? Melhorar ainda mais os resultados, claro! “Na região, existem vários produtores e prestadores de serviços em potencial para fazer parcerias conosco, assim diversificarmos os produtos que oferecemos na fazenda”, observa.

Quando o assunto são as metas do empreendimento, Ítalo mostra que nem o céu é limite para eles. “Futuramente, queremos fazer cabanas rústicas para oferecer uma pousada. Também temos um projeto um pouco mais ambicioso de fazer uma trilha acessível para pessoas com deficiência”, revela.

Porém, ele lembra que a essência do negócio é o norte a ser seguido. “Estamos sempre buscando aprimoramento, procurando acompanhar as inovações a fim de proporcionar o melhor para nossos visitantes, mas nunca esquecendo as origens e a rusticidade que caracterizam o turismo rural e fazem dele um dos mais procurados atualmente”, destaca.

Deu para notar que o Ítalo carrega o empreendedorismo no sangue, né? Seu conceito de empreendedor é ser mente aberta, almejar novos horizontes, estar em constante atualização, conhecer lugares e pessoas e, principalmente, nunca desistir. “Dificuldades sempre aparecerão e, no meu ponto de vista, a chave para o sucesso é a capacidade de resolvê-las e jamais desistir do sonho. Com tudo isso, alcançar a merecida realização pessoal e financeira”, finaliza.

Redação: Priscilla Panizzon/Agência Besouro

https://www.facebook.com/cheirodamatta.cheirodamatta

Outros Cases de Sucesso

Agência Besouro
whatsapp
whatsapp
maps
facebook
instagram
Inovando Sites Criação de Sites Porto Alegre