Histórias de Lacrimejar

A sonhadora infinita: dona Rose da Silva Guimarães

A sonhadora infinita: dona Rose da Silva Guimarães

Aquele sonho difícil de guardar, quem nunca? A amiga de todas as Marias, a dona Rose, não conseguiu dizer adeus ao que quase todas as mulheres gostam muito: cuidar da beleza. Trabalhar no ramo era o que Rosilene queria desde os 10 anos. E tão novinha? Sim, isso mesmo. Ela queria ser manicure. Aos 17, se realizou ao se ver em meio aos esmaltes e ao ganhar para embelezar as unhas de quem aparecia. Acontece que, às vezes, os sonhos tomam outros rumos, querem umas coisas diferentes… O da Rose decidiu que, em 2017, ia abrir o próprio salão. Chega de só trabalhar para os outros, né?

Mas ela sabia por onde começar? Ah, foi difícil, mas a Dona Sonhadora sabia a quem pedir apoio. Lá veio o professor Vinicius com o seu curso. Conversa vai, conversa vem e ele perguntou a ela quem fazia seu cabelo. E, então, foi só uma perguntinha? Foi a melhor pergunta! Porque Rose começou a imaginar o que poderia fazer com um empreendimento estético apenas dela. E não é que já sabia até que tinha as pessoas certas ao seu lado para o trabalho? Só faltava mesmo era a organização. Questões financeiras sempre dão aquele medinho, né? Mas a Dona de Todos os Sonhos era rápida em aprender e, em pouco tempo, já sabia até quais estratégias de vendas e de marketing deveria usar!

Quando ganhou o espaço para transformá-lo no Salão das Marias, percebeu que não tinha absolutamente nada: cadeiras, mesas, utensílios de trabalho. E isso brotou do chão? Não, não. A Rose teve uma sacada rápida e especial para isso: foi procurar sites de “desapego”, porque poderia comprar os materiais necessários por preços mais em conta. Então, ela investiu pouco? E deu certo, né? Lá foi a Rose com a cara e a coragem, incerta sobre o resultado, mas acreditando cem por cento no sonho.

Antes de anunciar o serviço, quitou uma dívida e passou por uma reviravolta. E isso lá acontece? Todo mundo quer grandes histórias, né? E a Rose tem a dela. Uma senhora disse que a Dona das Unhas não conseguiria, porque não tinha sócia. E todo mundo precisa de sócio? Claro que não, quem disse? Dá pra ser sozinho no mundo do empreendedorismo, sim! Ainda bem que a Rose não ouviu essa opinião e seguiu em frente, lutando para ajeitar o seu sonho do jeitinho que queria. E não é que a mesma senhora voltou, com tudo já bonito e montado, e ficou impressionada? Ninguém segurava essa mulher! Foi aí que a dona do salão teve mais certeza ainda de que era aquilo o que queria. Abandonar sonhos: jamais!

E você tá me dizendo que foi trabalhoso, mas que deu tudo certo? Opa, claro! A Rose aprendeu a controlar os gastos, separar custos e lucros e se dar conta de coisas que passavam batido antes. Crescendo e aprendendo, né? Lá estava ela, que antes tinha dificuldades com números, trabalhando para sustentar os três filhos com o negócio próprio.

O boca a boca foi a estratégia infalível para atrair a clientela. E o orgulho de se falar sobre como as clientes são tratadas é óbvio. Tem cafezinho, bala, biscoito. Ninguém fica sem alguma coisa, não. Tratar bem é a palavra-chave. Apesar de a rotina ser simples, com caderninhos para quem paga mensalmente, a nossa Sonhadora diz que não vê isso em outros salões da comunidade.

Começando do zero


Crescer não é para qualquer uma, especialmente para alguém que não tinha nadinha para começar. Mas a comunidade tá pequena pra Dona Rose! Ser grande na favela é uma responsa que só a gratidão paga. O asfalto já está cheio de microempresárias, né? E o morro precisa da perseverança idealizadora de uma mulher guerreira.

E não falta nada? É, às vezes falta. Às vezes, o dinheiro que entra só dá pra repor o que se gastou em mercadoria, mas vida que segue. O medo e a incerteza vão embora, porque o horizonte de um futuro melhor é o que deixa a adoradora dos esmaltes encantada.

Mas o sonho da Rose não para por aí! Você acha que acabou? Sempre tem mais! A reforma do salão e a inauguração que ele merece estão a caminho. Porque a Rose quer mesmo é mostrar que quando a gente quer, a gente consegue!

*Agência Besouro / Redatora: Marina Spim

Outros Cases de Sucesso

Agência Besouro
whatsapp
whatsapp
maps
facebook
instagram
Inovando Sites Criação de Sites Porto Alegre